TRATAMENTO

COMO SE DÁ O TRATAMENTO

PROTOCOLO

De acordo com a indicação clínica o protocolo de tratamento é proposto pela Dra. Cristiane Coelho e passado à paciente, de uma forma bastante explicativa. Ela esclarece todas as dúvidas, marca a seqüência dos acontecimentos e informa:

1. Dose, forma de aplicação e tipo de indutor que cada paciente terá a fazer;

2. Opções das farmácias específicas onde a paciente poderá encontrar tais medicamentos a fim de verificar custos e formas de pagamento de cada distribuidora;

3. Tempo do tratamento e época da finalização do mesmo, para que a paciente se organize em seu trabalho;

4. Assinatura dos consentimentos informados para que a paciente tenha ciência do tratamento de forma muito transparente. Informações como riscos; chances de gravidez; chances de gravidez múltipla, enfim, todas as possibilidades conseqüentes do tratamento;

O Tratamento

Consideramos fundamental para o prognóstico do tratamento em reprodução assistida (RA) a seguinte tríade:

a causa da infertilidade, o tempo de infertilidade e a idade feminina.

a causa da infertilidade, o tempo de infertilidade e a idade feminina.

2.1 Inseminação artificial

2.2 Fertilização in vitro.

Etapas da Reprodução Assistida

Seja qual for o tratamento em Reprodução Assistida, temos as seguintes etapas em comum:

1. Indução da Ovulação 2. Monitorização da Ovulação 3. Administração de HCG 4. Capacitação espermática

1. Indução da Ovulação

Todos os tratamentos em RA incluem a indução da ovulação, mesmo naquelas pacientes ovulatórias. Tem como objetivo promover uma maior estimulação ovariana para a coleta de mais óvulos maduros, para se aumentar a possibilidade de gravidez naquele ciclo de tratamento.

Usamos diversas formas de protocolo medicamentoso, de acordo com a idade da paciente, exames hormonais prévios e diagnóstico da infertilidade. Os ajustes nas doses se faz necessário ao longo do tratamento de acordo com a resposta de cada paciente.

No Projeto Vida, a prescrição medicamentosa inicial, assim como todos os ajustes das doses são de responsabilidade exclusiva da Dra. Cristiane Coelho. Dessa forma, qualquer dúvida em relação a esta etapa deve ser elucidada diretamente com a mesma.

As injeções de hormônios para a estimulação ovariana são administradas por via subcutânea (barriga ou coxas).

A tendência da Projeto Vida é usar protocolos medicamentosos cada vez menos agressivos, levando a diminuição das doses empregadas e redução dos custos.

Assista o nosso canal no YouTube e conheça o passo a passo das etapas da administração da medicação

Obs 1: Caso a caneta não tenha acabado, mantenha na geladeira para uma próxima aplicação.
Obs 2: Todas as canetas, mesmo depois de totalmente usadas, contêm ainda uma pequena quantidade de medicamento. Isto se chama transbordo. Não se preocupe. Você aplicou a dose correta. Aguarde as novas instruções da Dra. Cristiane Coelho para sua próxima aplicação.

2. Monitorização da ovulação

Realizada por ultrassonografia transvaginal, tem como objetivo o ajuste das doses de medicamentos indutores da ovulação para que saibamos o momento da maturação folicular, através do diâmetro desses folículos. Concomitantemente, faz-se necessária a avaliação da espessura endometrial. Dispomos de uma sala de coleta de sangue para a avaliação hormonal e aferição do estradiol diário durante os ciclos de FIV com resultado imediato na etapa de monitorização da ovulação, oferecendo maior segurança no controle da hiperestimulação ovariana.

3. Administração de HCG

Em um momento específico durante a estimulação ovariana, procede-se a administração de HCG, hormônio recombinante símile ao LH, chamado Ovidrel.

Usamos de rotina preparações recombinantes, disponíveis na atualidade, que têm uma pureza de cerca de 100%, obtendo-se resultados muito satisfatórios.

Seu objetivo principal é ultimar o amadurecimento oocitário e seu desprendimento da parede folicular para que este folículo (com diâmetro igual ou superior a 17-18mm) possa liberar o óvulo na inseminação artificial; ou ser aspirado, na fertilização in vitro, de forma madura após 36 horas de administração desta medicação.

4. Capacitação Espermática

Independente do tipo de tratamento em reprodução assistida, a melhoria da qualidade espermática se torna fundamental para os resultados dos procedimentos.

O sêmen é colhido por masturbação em uma sala de coleta projetada para este fim. O paciente encontra um ambiente provido de DVD, revistas, tratamento acústico e total privacidade. O material colhido é encaminhado ao laboratório de andrologia pela enfermagem para ser processado, usando-se as técnicas mais avançadas da atualidade.

FALE CONOSCO





ONDE ESTAMOS

Duque de Caxias
R. Major Frazão, 153 Sls 503 e 504 –25 de agosto–Duque de Caxias -RJ
(Ao lado do Shopping Unigranrio)

Barra da Tijuca (Barra Life Medical Center)
Av. Armando Lombardi, 1000Bloco 1 Sl. 218–Barra da Tijuca –Rio de Janeiro -RJ
(Ao lado do IBMEC. Ficamos na frente do Metrô do Jardim Oceânico)

Central de Marcações
(21) 2671-5333 | 2653-1621